vitrine-curva-de-rio-16Censura! Opressão! Pela primeira vez o Curva de Rio sofreu drásticos cortes na edição! Infelizmente o brainstorming desse programa fez com que imaginássemos coisas que foram além do que seria aceito no século XXI. Mas não fiquem tristes! O que não foi cortado também está bem foda.

Então venham com Rafael Almeida, Felype Silva, Mateus Mantoan e Kaique Xavier (mas só no finalzinho) nessa viagem distópica. Vamos descobrir porque que CSI não ia rolar no Brasil, conheça o novo sucesso Zumbido de Muriçoca e se surpreenda junto com o resto do pessoal com o vasto conhecimento indígena de um dos participantes.

Vitrine por Lucas Oliveira

 

Assine nosso FEED

Siga o Curva de Rio nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

contato@curvaderio.com

 

Tranqueiras nesse programa:

Rafael Almeida

Felype Silva

Mateus Mantoan

Kaique Xavier

 

  • Puxa vida, eu sempre achei que Costinha faria um Gandalf tão bom…

    Excelente cast, simplesmente perfeito. Estou em busca de algum contato com David Lynch para mostrar a ele “Espelho de Carne” (quem não viu, não sabe o que está perdendo) e Spielberg pra que assista “Bacalhau” e perceba como revitalizar a própria carreia.

    Parabéns pelo podcast, pelo ótimo episódio, e já estão devidamente em meus feeds. Serei visita constante. Abração a todos. 8)

  • Lucas F. Zurwellen

    Fala tranqueiras!

    Putz olha ai, ouvi o pré release desse episódio e era um pouco pior ainda rs… ficou light!

    Só uma observação, não sei qual dos cabeças ai falou de um documentário de um Alemão que se perdeu e tal e ao final falou que o cara voltou para Alemanha antes de ser Alemanha… o que é meio difícil né! (Canelada rs)

    Enfim, coisas erradas assim que queremos ouvir. Abraços

    • Rafael Almeida

      Luquita, tu é um estudioso e não pesquisei. Mas até uns séculos atrás, Alemanha e Áustria não eram só império germânica?

      • Lucas F. Zurwellen

        Sorry não respondi antes mas vc tem razão nesta parte.

  • Excelente!!!! Principalmente a ideia do Bar ahahahaa
    Fizemos um exercício parecido com o Zumbido de Muriçoca, que era o God of War Brasileiro, ou “Deus das Treta”.

Post Navigation