vitrine-curva-de-rio-05Como diria o Sandy Jr, o que é imortal não morre no final, e no nosso quinto episódio Rafael Almeida, Zé Filho, Lucas Santos e Mateus Mantoan vão discutir esse conceito, o que é ser imortal? E os imortais que morrem? O que a religião fala sobre isso? O que a ciência fala sobre isso? O que o Highlander fala sobre isso? Ouça agora e descubra:

 

Assine nosso FEED

Siga o Curva de Rio nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

 

Tranqueiras nesse programa:

Rafael Almeida

Zé Filho

Lucas Santos

Mateus Mantoan

  • Lucas F. Zurwellen

    Caralho que programa foda… foda pq eu sou um imortal, pelo menos é o que digo e tento convencer as pessoas.

    Atualmente imortal é um termo que podemos usar para quem de fato entrou pra história de alguma forma, alguém que será eternamente lembrado, não importa a época.

    Sobre ser congelado, eu acredito que serve para você dar alguns saltos temporais, da “única forma possível atualmente”… não que seja de fato possível.

    Faltou citar o filme do Demoliton Man (Stallone e Snipes) onde eles são congelados para cumprir uma pena… bom, motivo realmente idiota rs.

    A merda da vida é que aprendemos, conquistamos, evoluimos para depois deixar tudo para trás, tenho bronca com a morte e por isso espero um dia ter a oportunidade de ser imortal. Sei que isso pode me causar muitos problemas com perdas da vida (outras pessoas morrendo) mas não consigo aceitar deixar tudo para trás.

    Enfim esper ser imortal, ter a oportunidade de depositar 1 centavo em uma conta e ir ao restaurante no fim do universo para assistir o espetáculo na fenda temporal… é vcs não manjam mto de Douglas Adams rs.

    Outra coisa em relação ao filme “O Sexto dia” é que essa questão de clonagem e transferência de consciência sempre me fez pensar se minha cópia realmente seria eu… Sou ateu tb… acredito em porra nenhuma, a não ser que viemos da energia, somos energia e quando morremos retornamos a energia para um ciclo de vida e talvez por isso não consigo aceitar que um clone com minha mente seja eu.

    É algo meio que como fosse a alma para muitos mas é uma pergunta que não teria resposta, pq eu não saberia se o outro eu sou eu.

    Bom é isso, eu tinha mais algumas viagens mas o acido acabou.

  • Paulo Carvente da Silva

    Tâo falando merda pra caralho! ein?

  • Paulo Carvente da Silva

    CHEGOU O TEXTÃO!

    CHOLA MAIS!

    Programa foda! Mas tema beeeem delicado. Vamos a alguns pontos em especifico.

    A imortalidade é um dos maiores sonhos humanos, entendo eu porque é dificil aceitar o fim e conclusão das coisas. Simplesmente temos dificuldade em aceitar o processo natural de que tudo tem começo, meio e fim. Eu fiz muitas andanças religiosas por ai, e posso falar sobre o que eu conheço.

    Do ponto de vista Cristão/Judaico simplesmente há um plano para a morte

    Para os católicos você morre e vai para o céu ou inferno, como acontece com os gregos e egipcios.

    Para alguns protestates existem diversas interpretações. Essa ai que vocês citaram de 144.000 tem diversos pontos de vista, vai variar a interpretação. Muitos protestantes acreditam que simplesmente se morre e vai para o mundo espiritual aguardando a vinda do Jesus, depois da vinda desse jesus ai algo acontece. Uma coisa é fato na crença desses protestantes. Haverá imortalidade, o que vai variar é o processo de ocorrencia e ou como ela é. A maioria é vida em plano espiritual.

    O mais diferente são os Testemunhas de Jeová. Para eles existirá uma ressucitação dos mortos como em alguns relatos da vida de Jesus, e as pessoas que forem do clube sagrado irão viver em um “novo mundo” sob a jurisdição divina após toda a humanidade que não faça parte do clube seja exterminada por Jeová. Essas pessoas que vão viver no “Reino de Deus” a tal terra reformada sob jurisdição divida, serão Eternos, mas não imortais.

    Existem passagens biblicas que contam a estória de algumas seitas judaicas que viviam em quebra pau por diferença de interpretação do reino de deus. Uns acreditavam em vida no céu e outros em vida na terra.

    Sobre o tema espiritismo, Alan Kardec simplesmente fez um estudo e mix daquilo que ele acreditava ser uma ocorrencia incomum em todo o mundo a comunicação e convivencia com espiritos. Existem espiritas e espiritas Kardecistas.

    Ambos os espiritas acreditam em vida após a morte em uma outra dimensão (entenda como quiser). No caso dos Kardecistas e Xavierzistas, existe um milhão de poréns e regras a ser seguidas em vida sempre voltado pra caridade e coisa e tal. Vide o filme nacional “Nosso Lar”. Assista apenas por curiosidade, é divertido, eu chamo ele de Avatar Kardecista, simplesmente o filme mais louco feito no Brasil, claro tem o dedo da Warner.

    Umbanda. A Umbanda é um mix de várias coisas, mas explicando por cima. É uma religião espirita. Acredita em vida após morte em outra dimensão mas a grande diferença dos espiritas comuns eles aceitam outras entidades em suas reuniões. Assim… Um dos conceitos fundamentados por Alan Kardec é que seres espirituais que ainda necessitam de coisas humanas e etc são espiritos involuidos. Que os seres espirituais evoluidos estariam mais longe das coisas materiais. Logo diversas entidades que apareciam nas reuniões espiritas eram convidadas a se retirar por esse conceito. A Umbanda abriu os braços para essas entidades por não considerar que essa necessidade de coisas terrenas tenha ligação com a “Pureza” do espirito.

    Então os espiritos de negros que morreram escravos, prostitutas, malandros, nordestinos e índios que teoricamente seriam expulsos das reuniões kardecistas, foram incorporados na Umbanda. Os negros eram bem vindos também na umbanda e com isso se fez o tal “sincretismo” que é o mix das religiões afro e judaico/cristãs.

    Resumindo: Umbanda é coisa de gueto. A casa das minorias. E até hoje perseguida ferrenhamente por alguns criminosos travestidos de cristão com mentalidade de torcida organizada de futebol.

    Minha opinião? Atualmente bem agnostica. Tenho dificuldade em conviver com crenças fora da compreensão e que ainda são prováveis mas não provadas. Sim nesse tema, encima do muro. Marina Silva Lifestyle.

    • Caramba Paulo, gravamos algumas horas antes de você comentar, mas ainda assim mandamos um recado, volte aqui amanhã! E, agora quanto ao seu textão, obrigado por acertar algumas ideias que nos deixaram um pouco confusos no programa sobre as religiões, principalmente pela umbanda que pelo jeito tem uma origem bem diferente do que eu imaginava, basicamente eu respeito muito mais ela agora.

Post Navigation